Tag Archives: temperos

Mini horta na cozinha

13 out

Oi pessoal!

Em qualquer receita o bom tempero é que faz toda a diferença, não é mesmo? E se você puder manter todo o aroma e sabor do tempero colhido na hora?

Aqui vão algumas dicas para quem quiser se aventurar e fazer uma mini horta em casa.

Primeiro você precisa escolher um lugar com muita LUZ. O ideal é que receba um pouco de sol, mas se você não tem uma varanda ou um jardim não se preocupe, vai poder ter a sua hortinha também 🙂 Escolha um lugar onde haja luz natural na maior parte do dia.

Tão importante quanto a luz, é a água. Você não pode deixar de regar, nem tampouco regar tanto que estrague a raíz. Tem sempre que haver um furo no vaso ou no recipiente que você escolheu para que a água saia e não acumule no fundo, senão a raíz apodrece! O ideal é molhar um pouquinho todos os dias, não deixando que a água passe para o pratinho.

A quantidade de água e a frequência da rega vai variar de acordo com o lugar que você escolheu, o clima da sua cidade, o tamanho do vaso… Aqui eu rego um dia sim, um dia não, mas se for varanda com sol o dia todo, por exemplo, pode ser necessário até regar duas vezes ao dia. Se puder, escolha um local onde bata o sol da manhã ou do final da tarde.

Eu comecei com mudinhas de manjericão (esquerda) e hortelã (à direita) para fazer um teste. Estão na pia da cozinha sem sol direto, infelizmente…. mas elas estão indo muito bem, porque há bastante luz! Agora que a luminosidade está aprovada, vou ver se  troco estes vasos grandes por vasos menores para poder diversificar a hortinha. 😀

O manjericão é bem resistente. O meu estava enorme! A foto acima foi tirada depois de um Molho Pesto que fiz e ainda sobrou tudo isso!

A hortelã cresce com facilidade e se tiver espaço se espalha bem rápido. Sente bastante a falta de água, regue com frequência!

Para colher as folhas e usar no seu tempero, retire as maiores e as que estiverem mais próximas da base. Quando os cabinhos começarem a ficar altos, pode-os cortando uns 5 cm nas pontas. Eles darão novos galhos mais abaixo.

Vovê pode plantar sementes, mas eu sugiro que compre as mudinhas já plantadas. Além de ser mais prático e de irem pra frente com mais facilidade, já estão prontas para serem usadas. Plantei sementes de chilli há 6 semanas e olha só o tamanho que elas estão ainda… :-S

Outros temperos para você ter na sua horta caseira:

Alecrim

Salsinha

Orégano

Coentro

Salsinha

Tomilho

Veja estas sugestões de hortas caseiras! Dê você também um toque pessoal ao seu cantinho!

Idéia simples, barata e vintage, da Re-nest

Para quem tem pouco espaço e uma parede sobrando na varanda a sugestão é fazer uma horta suspensa.

 Simplicidade e Felicidade

Ou reaproveitar aquela linda cesta que ganhou. Coloque um prato grande no fundo ou um para cada vasinho, para proteger a cesta da drenagem da água.

 Plant & Herbs.

Gardeners

Gostou? Faz a sua e me conta!!!

Beijos,

Sol

Salsinha desidratada em casa

13 jul

Oi pessoal!

Salsinha é um tempero ingrato, não? Quando temos, não usamos toda; quando decidimos usar, não temos porque metade do maço que demoramos pra usar de novo vai para o lixo… 😦

Eu não sei se acontece com vocês, mas comigo acontecia sempre! Muitas vezes eu precisava da salsinha e de duas, uma: ou já estava murcha na geladeira, ou não tinha em casa. E quando eu comprava aquela fresca já picadinha no mercado, usava só uma vez e na próxima ela estava toda molhada… dinheiro perdido… E eu não gosto de usar a salsinha desidratada que vende pronta.

Mas aí a Dona Carmela, minha mamãe-sabe-tudo, descobriu este segredinho que agora vou compartilhar com vocês e desde então temos salsinha natural e fresquinha sempre! 🙂

A salsinha da foto já está na minha geladeira há 4 semanas! Já está bem sequinha, como aquelas que compramos nos vidrinhos.

Usei hoje no meu almoço. Como aqui em casa só eu gosto, coloco direto no prato quando quero. 😉

Ingredientes:

1 maço de salsinha fresca

Papel toalha

Sua geladeira 🙂

Modo de fazer:

Lave bem a salsinha e tire todo o excesso de água que conseguir.  Mesmo que você tiver um secador de saladas, auxilie a secagem espalhando-a por cima de um pano limpo ou papel toalha e colocando outro papel toalha por cima. Pressione levemente. Repita esta operação mudando as folhagens de posição até que o papel não molhe mais.

Pique a salsinha no tamanho desejado. Eu uso boa parte dos cabinhos também, pois eles são ricos em vitaminas.

Coloque a salsinha picada sobre um papel toalha num prato e espalhe bem para que fique uma camada bem fina. Se ficar amontoada não vai secar.

Leve à geladeira sem tampar e mexa sempre para que ela seque por igual. Este processo demora de uma semana a 10 dias, mas você pode ir usando assim para cozinhar normalmente. Dependendo da umidade da sua geladeira, pode demorar um pouco mais.

Propriedades:

Salsas são ricas em vitaminas A, B1, B2, C e D, isto se consumidas cruas, já que o cozimento elimina parte dos seus componentes vitamínicos. É diurética (facilita a secreção da urina); emenagoga (provoca a vinda da menstruação); carminativa (combate os gases intestinais); expectorante (facilita a expectoração); antitérmica (combate a febre); eupéptica (melhora a digestão); vitaminizante (colabora na regeneração das células); aperiente (abre o apetite); antiinflamatória (combate inflamações). Mas cuidado! A salsa, através de uso interno, é contra-indicada para gestantes e lactantes, pois um de seus componentes, o apiol, é estrogênico; isto é, altera o sistema reprodutor feminino e pode provocar o aborto. (fonte: http://www.kdfrutas.com.br/saibamais/salsa)

E você? Tem algum truque? Compartilha com a gente!!!

Beijos,

Sol